Edleuza



Como assim "ideia" não tem mais acento?! Ficou estranho, não é?
É... coisas do Novo Acordo Ortográfico...

Também fiquei intrigada, afinal, as regras de acentuação gráfica estavam tão organizadinhas, tão arrumadas dentro de suas especificações!

Antes, era assim:

Acentuam-se TODOS os ditongos abertos "éi, éu, ói", independentemente de que tipo de palavra. Simples. Bem simples.
Assim, o acento apareceia obrigatoriamente onde quer que fosse:

réis, céu, dói (monossílabas)
anéis, troféu, constrói (oxítonas)
idéia, jibóia (paroxítonas)


Puxa vida, por que foram mexer numa regra dessas e, o pior,
SOMENTE NAS PAROXÍTONAS???

Há uma razão, mais simples ainda: voltou-se à regra original:
Acentuam-se TODAS as palavras PAROXÍTONAS, menos as terminadas em -a, -e, -o, -em, -ens.

i - dei - a (não é acentuada porque é paroxítona terminada em -a)
joi - a (não é acentuada porque é paroxítona terminada em -a)


Parece que complicou, mas, nesse caso, ficou mais simples.
13 Responses
  1. Anônimo Says:

    Muito Obrigado!!!


  2. Anônimo Says:

    muito bom !!! gostei de verdade tirou minhas dúvidas.
    parabéns!!!



  3. Anônimo Says:

    Ai é que você se engana, não havia nenhuma regra para justificar este acento, a única "aberração" ou explicação era: ditongo aberto - éi

    Isso lá é regra, agora sim posso dizer porque ela não é mais acentuada

    A explicação é simples: palavras paroxitonas terminas em: l, n, x, i, u, ps, ão, ã, um, uns, ditongo

    Não se acentua palavras paroxítonas terminada em "a"

    Ficou muito mais fácil


  4. Anônimo Says:

    Está falando besteira. E as palavras: várzea, mágoa, óleo, régua, férias, tênue, cárie, ingênuo, início.


  5. Edleuza Says:

    Olá, "Anônimo", tudo bem?

    As palavras que você citou fazem parte do grupo das paroxítonas terminadas em ditongo crescente (ou, como denominam alguns autores, das "falsas proparoxítonas"), e por isso devem ser acentuadas graficamente.

    Observe:
    vár - zea = paroxítona terminada em ditongo crescente (OU vár - ze - a = proparoxítona)

    má - goa
    ó - leo
    ré - gua
    fér - rias
    tê - nue
    cá - rie
    in - gê - nuo
    i - ní - cio

    Ou ainda:
    trans - pa - rên - cia
    prin - cí - pio (...)

    Como pode perceber, não se trata do mesmo caso discutido na postagem (a retirada do acento da palavra "ideia").

    Para consulta:

    http://www.paulohernandes.pro.br/dicas/001/dica084.html

    Academia Brasileira de Letras - Novo Acordo Ortográfico

    http://www.infoescola.com/acordo-ortografico/nova-acentuacao-grafica/

    http://www.soportugues.com.br/secoes/fono/fono9.php


  6. Leão Says:

    Edleuza mas por que não se acentua idéia, mas se acentua transparência? Ambas são paroxítonas, terminadas em ditongo crescente a aberto!


  7. Anônimo Says:

    Como fica a "amaram"? É paroxítona, mas não se encaixa na regra.


  8. Edleuza Says:

    Oi, Leão, tudo bem?
    Desculpe a demora... O tempo anda meio curto após a maternidade...

    Quando as paroxítonas terminarem em -a, -e, -o, -em, -ens, não recebem acento gráfico. É o caso da palavra "ideia" (i - dei - a). Já "transparência", é paroxítona terminada em ditongo (trans - pa - rên - cia), e não em -a, por isso o acento. Ok?


  9. Edleuza Says:

    Opa, "amaram"... Vou pesquisar mais, para poder responder com coerência.


  10. Edleuza Says:

    "Cinco anos depois", volto aos comentários... ; )

    A respeito das paroxítonas terminadas em -am:

    A regra de acentuação gráfica, fazendo um paralelo entre as oxítonas e as paroxítonas, tem o objetivo de simplificar a compreensão e memorização. Fica muito mais fácil lembrar que "todas as paroxítonas são acentuadas, menos as que terminam em -a, -e, -o, -em, -ens", pois tais terminações já se referem às oxítonas.

    Uma explicação simples para não se incluir o -am na regra seria também que a pronúncia das palavras paroxítonas terminadas em -am são tão comuns, que não necessitam de acento gráfico para marcar sua tonicidade. Quando se fala que "Eles viajaram" (passado), por exemplo, não há dúvida de que o acento tônico (sílaba mais forte) recairá sobre o -ja (vi - a - JA - ram). Não é necessário acentuar graficamente, a pronúncia já está enraizada no falante da língua.

    No entanto, existem autores que a incluem, por exemplo:

    http://www.linguabrasil.com.br/img/colunas/Coluna_N045_2012-10-03.pdf

    Como seria mais difícil memorizar todas as terminações:
    http://www.normaculta.com.br/acentuacao-grafica/
    Veja também:
    http://g1.globo.com/educacao/blog/dicas-de-portugues/post/recordar-e-aprender-logica-dos-acentos-graficos.html


    Uma abordagem muito curiosa:
    http://conhecimentopratico.uol.com.br/linguaportuguesa/gramatica-ortografia/27/artigo206959-1.asp

    Um abraço!


  11. Anônimo Says:

    Antes: Acentuam-se TODOS os ditongos abertos "éi, éu, ói": Simples. Bem simples
    Agora: Acentuam-se TODAS as palavras paroxítonas, MENOS as terminadas em.....: Complicado. Bem complicado!
    "Como fica a palavra amaram?" "Vou pesquisar mais, para poder responder com coerência." Cadê a resposta e a corerência?
    ideia = paroxítona terminada em ditongo (OU i - de -i - a = falsa proparoxítona)
    várzea = paroxítona terminada em ditongo leva acento (OU vár - ze - a = falsa proparoxítona).
    Ficou pior. Muito pior!


  12. Edleuza Says:

    Olá!

    Por gentileza, leia o comentário anterior (mas com atenção...).

    Abrç


Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails
Related Posts with Thumbnails