Edleuza

O que é a vida? 

Se alguém me fizesse essa pergunta hoje, eu responderia com toda a convicção que a própria vida tem me mostrado: "O que é a vida? Depende!" Depende de tanta coisa!... 

Ainda ontem, quando adolescente, eu diria que a vida é um quê de encantamento impossível de se explicar, mas desesperadamente desejável de se sentir. 

Às vezes é sopro. Outras vezes, infinito. Desalento. Esperança. Abismo. 
Depende! 
Depende de que idade se tem, de que sentimentos carrega na alma, de
 que recursos dispõe. Se tem saúde, se está doente do corpo ou da alma... E o mais importante, com que predisposição química você nasceu pra viver. É, porque alguns (bem-aventurados!!) já nascem com uma inclinação naturalmente forte para a vida, e tudo pode estar desmoronando a seu lado, que a pessoa continua com uma vibração invejável. Outros, no entanto (e isso é bem triste!), muitas vezes têm tudo e tanto, mas não conseguem sentir alegria em quase nada. 

Hoje, e espero que por todo o ano que se inicia já, já, a vida pra mim se resume numa palavra: gratidão.





Edleuza

Presente


Faz alguns anos, aprendi o significado dessa palavra. Não me refiro à etimologia ou a qualquer aspecto relacionado à linguagem, mas a um de seus sentidos na vida. Uma daquelas experiências curtinhas, mas que ficam ali, tatuadas na alma.

Aconteceu com um menino. Queria dar a seu pai algo que lhe era muito precioso, que ultrapassava valor material e que faria tocar notas alegres num coração avançado em idade. 

Não poupou esforços. No sufoco do dia na metrópole, correu atrás dos últimos detalhes: trocou as cordas, colocou na bela capa, envolveu-o com laços e afeto e entregou ao pai - o presente e parte de seu coração. Para ver, na semana seguinte, jogado de lado, sem música, sem capa, sem importância. 

É isso. Dói. Dói quando alimentamos sentimentos e nutrimos expectativas em relação às pessoas, especialmente às que amamos, e não somos correspondidos. Mas isso eu já sabia. 

O aprendizado mesmo veio com a consciência de que, quando damos um presente, a quem quer que seja, com o mais puro e belo sentimento que possamos ter, nossa experiência acaba exatamente ali, no momento em que o entregamos à outra pessoa. Toda a alegria de dar pertence a nós, e somente a nós. E ponto. Se o carinho e a felicidade que sentimos coincidir com os de quem recebeu, que maravilha!! Se não, tudo bem. O que o outro sentirá ou fará com o que ganhou, pertence a ele. Ninguém é obrigado a carregar o peso das nossas mais sinceras expectativas... E nós, quanto menos as tivermos, maior a chance de nos sentirmos mais leves nos relacionamentos. 




Edleuza
O poder da vírgula 


"Ave César" 
(Ave Caesar, morituri te salutant: Salve, César, os que vão morrer por ti 
te saúdam. Palavras dirigidas pelos gladiadores ao imperador, antes de entrarem em luta).
"Ave, César, que mau humor!" (Dia a dia...)

João Marcos e Lívia ganharam em primeiro lugar.
João, Marcos e Lívia ganharam em primeiro lugar. 
(Ih... vão ter que dividir o prêmio com mais alguém!)

Marcelo vem almoçar com a gente hoje. (Afirmação)
Marcelo, vem almoçar com a gente hoje. (Convite)

Essa professora é minha irmã. (Apresentando a irmã, que é professora)
Essa, professora, é minha irmã. (Apresentando a irmã à professora)






Edleuza


Seja em que situação for, é preciso ter esperança.
Linda letra, linda música! "Amanhã", muito oportuna para o meu hoje...


Amanhã
Guilherme Arantes

Amanhã! 
Será um lindo dia
Da mais perfeita alegria
Que se possa imaginar

Amanhã!
Redobrada a força
Prá cima que não cessa
Há de vingar

Amanhã!
Mais nenhum mistério
Acima do ilusório
O astro rei vai brilhar

Amanhã!
A luminosidade 
Alheia a qualquer vontade
Há de imperar!
Há de imperar!

Amanhã!
Está toda a esperança
Por menor que pareça
Existe e é prá vicejar

Amanhã!
Apesar de hoje
Será a estrada que surge 
Prá se trilhar

Amnhã!
Mesmo que uns não queiram
Será de outros que esperam
Ver o dia raiar

Amanhã!
Ódios aplacados
Temores abrandados 
Será pleno!
Será pleno!


Related Posts with Thumbnails
Related Posts with Thumbnails