Edleuza
Corrigindo velhos ditados

Gato escaldado..............

Quem espera.................

Quando um não quer.....

Os últimos......................

Há males que vêm.........

Depois da tempestade...

Quem cedo madruga....

Quem ri por último........

morre!

sempre se cansa!

o outro insiste!

serão desclassificados!

pra “lascá” a vida da gente!

o trânsito vira um inferno!

fica com sono o dia todo!

é retardado!





Edleuza



Como assim "ideia" não tem mais acento?! Ficou estranho, não é?
É... coisas do Novo Acordo Ortográfico...

Também fiquei intrigada, afinal, as regras de acentuação gráfica estavam tão organizadinhas, tão arrumadas dentro de suas especificações!

Antes, era assim:

Acentuam-se TODOS os ditongos abertos "éi, éu, ói", independentemente de que tipo de palavra. Simples. Bem simples.
Assim, o acento apareceia obrigatoriamente onde quer que fosse:

réis, céu, dói (monossílabas)
anéis, troféu, constrói (oxítonas)
idéia, jibóia (paroxítonas)


Puxa vida, por que foram mexer numa regra dessas e, o pior,
SOMENTE NAS PAROXÍTONAS???

Há uma razão, mais simples ainda: voltou-se à regra original:
Acentuam-se TODAS as palavras PAROXÍTONAS, menos as terminadas em -a, -e, -o, -em, -ens.

i - dei - a (não é acentuada porque é paroxítona terminada em -a)
joi - a (não é acentuada porque é paroxítona terminada em -a)


Parece que complicou, mas, nesse caso, ficou mais simples.
Edleuza

a torneira seca

(mas pior: a falta de sede)

a luz apagada

(mas pior: o gosto do escuro)

a porta fechada

(mas pior: a chave por dentro)


José Paulo Paes



Related Posts with Thumbnails
Related Posts with Thumbnails